História Noticias

Hoje na História: Nascimento de Caçapava (26/12/1954)

Caçapava, o “Cão de Guarda) Colorado. 

Caçapava, era considerado o “Cão de Guarda” do grande time do Internacional Bicampeão Brasileiro e Octacampeão Gaúcho em 1976. Era o verdadeiro “Coração” daquele timaço! Combatia com raça e determinação, protegendo a zaga colorada, tanto com Figueroa e Hermínio em 1975, quanto com Figueroa e Marinho Peres em 1976. Figueroa já dizia que com o “Cão de Guarda” protegendo a defesa, jogaria até aos 40 anos.

Leia também:

Para quem perdemos o eneacampeonato de 1977?

Sport Club Internacional – O Primeiro Campeão do Rio Grande do Sul

Fonte: Memória do Inter

 

Fonte: jornal Zero Hora

 

Batizado como Luis Carlos Melo Lopes, o apelido surgiu por causa da cidade onde nasceu, Caçapava do Sul, distante 263 km da capital. O volante deu seus primeiros passos no Gaúcho, time de Caçapava do Sul, então com seus 18 anos de idade. Em 1972 transferiu-se para o Internacional, onde, aos poucos, começou a trilhar o caminho das grandes conquistas. Em 1974, conquistou seu primeiro grande título com a camisa colorada, seu primeiro Campeonato Gaúcho de muitos outros que estavam por vir – venceu também em 1975, 1976 e 1978.

 

Equipe que venceu a Portuguesa de Desportos por 3 a 0 em 28/11/1976. Em pé: Zé Maria, Manga, Figueroa, Vacaria, Marinho Peres e Falcão. Agachados: Valdomiro, Jair, Escurinho, Caçapava e Dadá Maravilha. (Foto: revista Manchete)

Em meados de 1970, o Internacional começava a montar um dos melhores elencos que o planeta já presenciou. Foi nesta década que o surgiu  “Academia do Povo”.
Naquele time, havia craques do meio-campo para frente, como Falcão e Paulo César Carpegiani, mas quem segurava os meias e os atacantes adversários? A resposta está na ponta da língua de todos torcedores da época: “CAÇAPAVA”.

Em um time onde quase todos atacavam e tinham qualidade para isso, o volante Caçapava era o responsável pela guarnição da defesa colorada. Junto com Falcão, Carpegiani e depois Batista, formou um dos meio-campos considerados dos sonhos pelos colorados mais antigos. Como marcador implacável, anulou grandes craques que ousaram ameaçar os defensores do Internacional, como Joãozinho e Palhinha, na final do Campeonato Brasileiro contra o Cruzeiro em 1975, e Geraldão, do Corinthians, em 1976.
Caçapava atuou pela Seleção Brasileira entre 1976 e 1977.

O jogador foi fundamental na partida semifinal do Brasileirão de 75 contra o Fluminense. (foto: revista Placar)

 

Momento de descontração: Caçapava, Jair e Cláudio Duarte passeando na Bélgica em 1975.

 

TÍTULOS DE CAÇAPAVA NO INTERNACIONAL:
– Campeonato Brasileiro: 1975 e 1976
– Campeonato Gaúcho: 1974 (invicto), 1975, 1976 e 1978.
– Copa Constantino (Itália): 1975
– Torneio Viña del Mar (Chile): 1978
– Copa Governador do Estado-RS: 1978
– Copa Estado do RS: 1978.

Veja mais fotos do jogador na nossa fanpage.  Caso você queria saber mais sobre ele, entre nos seguintes websites: Site do Internacional, Memória do Inter, Terceiro Tempo

Leave a Reply

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *